História em Quadrinhos

Autocracia de Woodrow Phoenix: resenha com cointreau

Digo e repito sempre: quem se arrisca a se embrenhar na arte está disposto e disposta a levar muita “pancada nas ideias e convicções”. É claro que não é toda obra literária ou de quadrinhos que proporciona “choques de percepção”, que nos tiram de zonas de conforto de leitura desse mundo (doido) e que nos empurram goela abaixo uma sensação de inquietação que pode ser traduzida numa frase: é assim mesmo?

011“É assim mesmo?”, acho que quando nos fazemos esse tipo de pergunta no fundo sabemos que é sim. É assim mesmo. Foi o que me perguntei ao devorar “Autocracia” de Woodrow Phoenix. Basicamente essa história em quadrinhos, como o próprio título destaca, trata do “regime” hierárquico de carros na vida moderna. E para entendermos o que isso implica, Woodrow Phoenix nos entrega uma HQ de inovação estética em quadrinhos que poucas vezes vi/li em minha vida (e leio HQ há muitos anos). Phoenix, nesta HQ, nos apresenta um verdadeiro tratado de Psicologia Social em quadrinhos: toda a narrativa visual flui na forma de estradas, rodovias, passarelas, estacionamentos, etc. Phoenix vai nos apresentando página por página a desconcertante realidade consumista que vivemos, como nossas cidades foram/estão sendo planejadas para o bem-estar dos carros e não das pessoas, como se o objeto carro fosse alguém capaz de sentir, de conversar, de abraçar. Mas não é. Como o autor mesmo diz: “não é uma Super Máquina”.

Essa Autocracia que nós mesmos nos impomos estimula inúmeros problemas sociais. E Phoenix expressa – por experiência própria e de outros relatos que tomou – o quão perversa é essa idolatria. Quer matar alguém e sair impune? Atropele-a. Isso mesmo. Quão difícil é punir quem bebe, dirige e causa algum acidente. É como se estar dentro do carro permitisse tudo, inclusive tirar a vida de outras pessoas e não ser penalizado. Talvez uma multa e pagar algumas sestas básicas. É um incentivo dos mais perversos. Ser pedestre, no caso, é ser alguém inferior, alguém com menos direitos. E não interessa se você, no fundo, sabe que todos e todas são pedestres em algum momento, mesmo essa pessoa que não larga de seu carro para nada. Mas no momento que deixa seu carro você já não é de uma “casta” superior. Você é de carne. E a lata é prioridade sobre a carne. Pancada demais ler sobre isto. E mais: se você dirige devagar, definitivamente você é um fracassado.

pagina-da-hq-autocracia-de-woodrow-phoenix-1423689929636_615x470

Como a estética de Autocracia nos dá a ausência das pessoas, o que vemos é o vazio das rodovias. Phoenix é tão certeiro em sua reflexão que nos aponta uma metáfora dos utilitários e a insegurança de quem os dirige, afinal, são carros enormes, quase tanques de guerra, que ficam cada vez maiores, estimulando uma competição entre usuários/motoristas que não leva ninguém a lugar algum. Quer dizer, leva sim, leva a sensação de que não há fim nessa necessidade de consumir cada vez mais para suprir um vazio cada vez maior. Há uma passagem na HQ que me deixou fascinado por sua metáfora: qual é a sensação de um estacionamento vazio? O que isso representa? Vou fazer questão de olhar para estacionamentos vazios da mesma forma que Phoenix fez.

pagina-da-hq-autocracia-de-woodrow-phoenix-1423689926857_615x470

Li Autocracia de Woodrow Phoenix num Café, paguei a conta e fui caminhando até em casa. Tenho carro, mas gosto de fazer as coisas a pé, posso sentir melhor a cidade assim. Nestas passadas lentas que dei após ler Autocracia pude sentir essa impactante reflexão de Phoenix. Embora viva em Maceió, Brasil, atualmente e Phoenix na Grã-Bretanha, não vi muita diferença (mesmo com número de óbitos significativamente diferentes entre os países) no que essa Autocracia expressa na sociedade e bem estar psicológico das pessoas. Como disse um dos resenhistas, Jon McGregor, sobre Autocracia: “deveria ser distribuído junto com as carteiras de motorista”. Leia, provavelmente você concordará com ele também.

Publicado pela Veneta, a HQ pode ser adquirida aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s