História em Quadrinhos

Diomedes: a Trilogia do Acidente de Lourenço Mutarelli – resenha com cointreau

“Eu sei que a verdade é aquilo que cada um de nós esconde.” Diomedes, protagonista da história em quadrinhos Trilogia do Acidente do infame e genial Lourenço Mutarelli.

diomedesAssim, nesta frase, podemos resumir bem o que se constitui a “Trilogia do Acidente” de Lourenço Mutarelli. Hoje, com toda a certeza que me é possível afirmar, Mutarelli é um dos melhores quadrinistas latino americanos na atualidade. Esta HQ – na verdade realmente uma trilogia de histórias em quadrinhos – é uma viagem ao pleno sarcasmo. Diomedes, o protagonista detetive particular e, posteriormente, detetive intercontinental, é tudo aquilo que você não espera de um detetive particular: seu estereótipo foge ao modelo róliudiano. E Mutarelli brinca com isto o tempo todo, ao retratar Diomedes como um particular fanfarrão. E uma característica ainda mais irônica ao personagem: nunca solucionou um caso sequer. Isso mesmo. Diomedes é o detetive fracassado “por natureza”. Policial aposentado, tem seu escritório de investigação que fica às moscas e mesmo quando um cliente o procura, procura ser o mais desagradável possível. E assim se inicia a Trilogia do Acidente (ou podemos denominar esse início como “O Dobro de Cinco”): um sujeito o procura para encontrar o mágico Enigmo. Hilário o início de conversa entre Diomedes e o cliente. Um insulto atrás do outro, troca de farpas quase naturalmente. Para Diomedes, assim é possível “conhecer verdadeiramente a pessoa”.

Embora a busca por Enigmo seja o objetivo mais visível da HQ, na verdade, ela retrata a miséria do espírito: solidão, insegurança, medo, raiva e, até mesmo, esperança. Mutarelli constrói muito bem a rede de personagens coadjuvantes da história. Judite, a esposa infeliz de Diomedes, é uma delas. E talvez a que retrate muito bem o nível de amargura que massacra a felicidade na vida das personagens. Mas ela não é única. O próprio Diomedes é o maior exemplo. Ele não é “bonzinho”. Passa longe disso, é um personagem cheio de amargura e que, ao longo da HQ, faz e causa muita merda a outros personagens. Outro é Waldir, o policial que termina por se tornar seu único e verdadeiro amigo e que carrega um segredo que não é bem segredo e Diomedes “joga na cara” o tempo todo.

diomedes1

O mais interessante na Trilogia do Acidente é como há, de certa forma, uma interdependência entre os fatos. Sabe aquela sensação que vez ou outra bate de que “as coisas estão interligadas”? É mais ou menos isso. É claro que enquanto isso o que não faltam são acidentes, encontros e desencontros. E, claro, quanto aos acidentes, Diomedes sempre está se dando mal. E seus acidentes, definitivamente, são tragicômicos. E até mesmo quando consegue solucionar seu primeiro e único caso, o infeliz precisa guardar o segredo. O ritmo da história é muito bem equilibrado, as “merdas” são distribuídas de forma quase equânime, assim como as situações surreais. Exemplo: Diomedes usado como “isca” para solucionar um caso de um assassino serial de casais, termina por aproveitar e bem a situação, embora corresse risco de morte o tempo todo. A parte da HQ em Lisboa é talvez a minha preferida, porque nela há um verdadeiro mergulho na profundidade da história, com metalinguagem para ser experienciada pelo leitor e leitora da HQ. E lá está Enigmo novamente, aquele personagem que motivou o início da história e posteriormente foi dado como “encerrado”.

Li “Diomedes: a trilogia do acidente” de Lourenço Mutarelli numa versão álbum completo, lançada pela Companhia das Letras (por meio do selo Quadrinhos na Companhia). Na Livraria Cultura, o álbum sai por R$59,00. Para comprar, basta clicar aqui. E boa leitura!

PS: o “posfácio” do álbum de HQ, escrito por Mutarelli e dedicado ao seu pai, é uma das coisas mais bonitas que já li em se tratado de uma dedicatória. 

Anúncios

3 pensamentos sobre “Diomedes: a Trilogia do Acidente de Lourenço Mutarelli – resenha com cointreau

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s