Cinema e afins

BOMBA DE HIDROGÊNIO! Star Wars – Episódio VII em 2015

Por uma bagatela de US$ 4,05 bilhões a Disney comprou a Lucasfilm. Tudo muito na surdina, ninguém comentou dessa negociação em buraco virtual algum dessa infoesfera e agora o que, para alguns/algumas, pode ser um sonho a ser realizado (ou pesadelo para outr@s), teremos em 2015 o lançamento de Star Wars Episódio VII. É difícil de acreditar mas o próprio George Lucas assegurou que é real a coisa toda:

“Pelos últimos 35 anos, um dos meus maiores prazeres têm sido ver ‘Star Wars’ passar de uma geração para outra. Agora é hora de passar ‘Star Wars’ para uma nova geração de cineastas”

Ok! A LucasFilm está inserida no mercado e o mercado é bem capitalista. E se há algo que rende muito bem, na indústria cultural, é o selo Star Wars. Podem ser os filmes ou jogos, livros ou HQ’s, action figures, etc, tudo que envolve Cavaleiros Jedi ou Sith gera muita grana. E é lógico que muito conglomerado de mídia adoraria abocanhar esse selo para si próprio e foi o que ocorreu exatamente: a Disney tinha money e George Lucas (que também tem money) tinha o selo/produto e mais: se aposentou de seu universo muito distante. Pensar num Episódio VII foi um pulo. Quer dizer, não só pensar, mas já prometer para o ano de 2015. E agora?

Bom, estou no meio termo entre a alta expectativa e o temor profundo. A razão é bem simples: a história da Trilogia Sagrada (Episódios IV, V e VI) foi fechada com a morte do Imperador Palpatine e de Darth Vader, mas tenho de reconhecer que houve um gancho no final, quando Mestre Yoda determina a Luke Skywalker que “passe adiante o que aprendeu”, ou seja, a fundação da Nova Ordem Jedi. E quem acompanha minimamente o Universo Expandido de Star Wars sabe muito bem que existe muita história a ser contada depois do Episódio VI.

Fiquei pensando – de forma otimista, ok – em como poderia ser esse Episódio VII e só consegui pensar na Trilogia de Thrawn. Não sabe do que se trata? Então leia essa resenha que fiz dos livros, basta clicar aqui. Temos uma excelente história que reúne os personagens clássicos sobreviventes da Trilogia Sagrada e insere de forma muito bacana novos personagens que terminaram por cativas legiões de fãs (especialmente Mara Jade e o Almirante Trawn). Se os novos filmes fossem baseados nessa Trilogia de Thrawn seria muito bacana, mas temos um problema: os atores Mark Hamill e Harrisson Ford (respectivamente Luke Skywalker e Han Solo) e Carrie Fisher (Princesa Leia) já estão mais velhos, bem mais velhos para reinterpretar seus respectivos personagens NAQUELE momento da história. 

Mas tenho a impressão de que Harrisson Ford e Carrie Fisher não voltariam de toda forma a reinterpretar seus papeis (mas vai saber, né? dependendo do que o Tio Patinhas da Disney oferecer…), mas Mark Hamill sim. E ele poderia voltar como O Mestre Jedi da Nova Ordem, atuando, talvez, como meu mestre Obi Wan Kenobi fez nos Episódios IV, V e VI, orientando os filhos de Han e Leia (Jacen, Jaina e Anakin) e seu próprio filho com Mara Jade (Ben Skywalker). E Star Wars é conflito, essencialmente. Talvez os produtores, roteiristas e diretor (a) do futuro Episódio VII possam usar a premissa existente de um conflito entre uma Nova República e um Império Sith (com uma nascente Ordem Sith como a existente nas HQ’s do Universo Expandido). Potencial haveria, mas restaria implementar de forma qualitativa esse potencial e aí reside o perigo de fazer “merda”. É uma possibilidade. Mas não precisa ser, necessariamente, a mais factível.

O jeito é esperar por maiores informações, mas de toda forma a bomba já foi lançada nas cabeças nerds pelo mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s