História em Quadrinhos

Resenha de Cabaré com spoilers, porra!:Terra 2 #1

Quando a DC Comics anunciou ao final de 2011, alguns meses após seu reboot, que haveria sim uma revista da Sociedade da Justiça, mas em “outra Terra”, teve muito nerd sebento que torceu o nariz e quase deixou o óculos cair da cara feia. Reclamaram de tudo: de que não haveria o personagem X ou que mudariam o status da equipe, mais mimimi daqui e mimimi dali. E estavam certos. A DC realmente mudou o status da equipe. E pra melhor!!! E não, nem adianta vir com choradeira de que a Sociedade da Justiça do Geoff Johns, Alex Ross e James Robinson que funcionou às mil maravilhas (concordo inteiramente) deveria continuar, com heróis mais velhos treinando heróis mais jovens. A DC optou – e acertou profundamente – por mudar realmente o status da Sociedade da Justica e, no caso, mudou para algo tão bom quanto. E por falar nisso, graças a James Robinson, que nessa primeira edição de Terra 2, mostrou que voltou com tudo a escrever boas histórias (as do Sombra já estavam geniais).

Nessa primeira edição, vemos que James Robinson realmente recebeu liberdade criativa para estabelecer nessa Terra 2 um cenário completamente original para com a Sociedade da Justiça sob uma premissa já utilizada na revista da Liga da Justiça de Geoff Johns e Jim Lee: a Terra é invadida por parademônios de Darkseid e os heróis precisam combater essa grandiosa ameaça. Mas diferentemente da Terra 1 da Liga da Justiça, nesta Terra 2 o cenário foi profundamente alterado. E quando digo alterado, é uma alteração de impacto, realmente: os três principais heróis desta Terra, Batman, Superman e Mulher Maravilha, morrem impedindo que a Terra se torne uma “Nova Apokolips”. Ao ler esta edição fiquei chocado (embora só o ovo tenha direito legítimo de estar chocado) porque Robinson – graças em muito à arte de Nicola Scott – conseguiu dar a dimensão heróica ao Superman, Mulher Maravilha e ao Batman (e sim, graças ao bom e velho Morcego, a Terra se livra dos parademônios) ao combaterem até a morte os invasores de Apokolips.

Perdendo seus três principais heróis e vencendo – até o momento – as tropas de Darkseid, James Robinson inverte a lógica que existia desde Crise nas Infinitas Terras na DC sobre a Sociedade da Justiça, que teria surgido antes de Batman, Superman e Mulher Maravilha: na Terra 2, a Sociedade da Justiça surgirá inspirada nos feitos da Trindade morta em combate contra Darkseid. E já podemos perceber isto através da narração de Alan Scott (futuro Lanterna Verde) sobre o que ocorreu – cinco anos atrás – na guerra contra Apokolips. Robinson disse à sites nerds que os três principais heróis da Terra 2, agora, serão Lanterna Verde, Flash (Jay Garrick) e Átomo (Al Pratt). É parte do Núcleo Base da Sociedade da Justiça. Os três já apareceram nessa primeira edição, mas não como super-heróis. E James Robinson, ao lidar com estes heróis de forma rejuvenescida, mostra que sabe lidar muito bem com isto, preservando ainda o caráter legendário dos mesmos.

Confesso que estou ansioso com a próxima edição e mais ainda em saber quando surgirão Starman, Mulher Gavião e Sandman, meus personagens preferidos da Sociedade da Justiça.

Nota 10 para essa primeira edição de Terra 2.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s