Literatura

Resenha com Cointreau: Anno Dracula de Kim Newman

Anno Dracula é aquele tipo de livro que surge por meio de redes sociais, a informação fica armazenada na memória e, quando menos se espera, estamos lá, afoitos devorando as páginas de uma ficção alternativa, com todo o direito que possa ser dado ao elemento alternativo da ficção.

Kim Newman, o escritor, incorpora um elemento muito comum às HQ’s da Marvel e da DC também: “o que aconteceria se…”. No caso, este “o que aconteceria se” se deve à vitória de Conde Drácula sobre Van Helsing, Jonathan Harker e companhia na obra literária clássica Drácula de Bram Stocker. Só essa reviravolta já merecia atenção por parte nerd, mas Newman vai um pouco mais além: além de Drácula vencer Van Helsing – matar o cientista holandês – ele termina por desposar a Rainha Vitória e assume, na Grã-Bretanha, a alcunha de “Lorde Protetor”. O que pensar desta ideia do autor? Bom, achei genial! Ao transcorrer das páginas, podemos perceber uma Inglaterra diferente. E por diferente digo que vampiros são comuns e aceitos socialmente, na verdade, é melhor se tornar vampiro neste momento!

Newman, então, constroi uma trama na qual Dracula é um coadjuvante extremante importante pelo que implica social e politicamente à Inglaterra, mas o fio condutor da trama, realmente, são os casos de “Jack, o estripador”. Como? Sim, car@ Cabareísta, Newman se vale de um recurso que Alan Moore também utilizou nas HQ’s (mas depois de Newman) em “A Liga Extraordinária”: vários personagens da literatura transitam pela história, como Dr. Moreau e Mycroft Holmes, entre outros da literatura e mesmo da vida real . Em Anno Dracula, essa Inglaterra Vampira – Sim, a Rainha Vitória se tornou uma Vampira – é acometida de turbulências sociais e os assassinatos de Whitechapel são o pano de fundo de uma conspiração um pouco maior.

E quem é Jack, o estripador? Newman revela logo de início em seu livro (e para não esquecer de dizer, todas as prostitutas são vampiras) quem é o assassino e porque realiza estes assassinatos.

Anno Dracula é um excelente livro, com personagens cativantes (em especial a vampira Geneviève Sandrine d’Isle Dieudonné) e uma história permeada de intriga política ao sabor das melhores conspirações, mas também há espaço para conhecermos outros aspectos de personagens clássicos da literatura, como o próprio Dracula, que surge apenas ao final apoteotico e heróico do livro. Kim Newman, até onde sei, escreveu outros dois romances dessa série “Anno Dracula”: The Bloody Red Baron e Dracula Cha Cha Cha. Para comprar o livro, clique aqui. E boa leitura!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s