Literatura/Music in the Space

Vale (quase) Tudo (mesmo) para Tim Maia

Para viajar ao México optei por comprar, no aeroporto de Guarulhos, algum livro para ler durante as oito (ou nove) horas de viagem de São Paulo à Cidade do México. Primeiramente, havia a ideia de ler o primeiro livro da trilogia Millenium – the girl with dragon tatoo – cuja “tradução” horrorosa e sem sentido ficou como “Os Homens Que Não Amavam As Mulheres” (praticamente um spoiler do livro), mas não consegui encontrar o livro. Daí parti em busca de alguma coisa que fosse divertida, sarcástica e claramente humorada, já que necessitava rir um pouco diante de tanto tempo dentro de um avião. Então encontrei a biografia de Tim Maia assinada por Nelson Motta. E digo com absoluta confiança: a vida do Síndico do Brasil, Tim Maia, é absurdamente uma comédia!

‘Preto, gordo e cafajeste, formado em cornologia, sofrências e deficiências capilares.’ Era assim que Tim Maia – o cantor que integrou o soul e o funk aos ritmos brasileiros – se definia.”

Tem como levar a sério um sujeito destes? Há! E ele nem queria ser levado (tão) a sério, na verdade. Só queriam que o escutasse, mas escutasse sua música de corno. Genial!

De “Tião Marmiteiro” carregando marmitas pelas ruas do Rio de Janeiro para ajudar seu pai ao gênio maluco da música brasileira (e porque não mundial?!) conhecido (e auto-identificado) Tim Maia do Brasil, compositor de clássicos como “Vale Tudo” e “Primavera”, através da leitura fácil e cativante de alguém que conhecia realmente o biografado, vemos um Tim Maia completamente ensandecido pelas drogas, pelo amor e pelos salgadinhos, sorvetes, cocadas e tudo que havia de mais calórico e que acrescentasse mais alguns kilos em seu amplo corpo. Por falar em kilos, essa (ótima) biografia de Tim Maia é contada através de capítulos que “mensuram” os kilos de Tim Maia ao longo da vida e da carreira (trocadilho perfeito com sua profunda imersão na cocaína).

Da vida de marmiteiro, aos trancos e barrancos nos Estados Unidos, à explosão da Soul Music brasileira e às inúmeras e divertidas sacadas (“Estratégia!” leia essa biografia e vai entender o sentido dessa palavra na boca de Tim Maia) do Síndico, acompanhamos, na verdade, o desenvolvimento da música popular brasileira. Tim Maia foi um desses caras que aparecem muito de vez em quando neste planeta e não consegue se dobrar facilmente. Tim Maia tinha essa dificuldade de dobrar-se à caretice da vida, mas pagou um preço elevado pela empáfia que acompanha muitos artistas, mas acho que no fundo ele sabia disso. Podia estar até de “saco pesado” e endividado, mas não conseguia abandonar aquele sujeito festeiro e de vida boêmia que lhe davam uma identidade única.

Recomendo fortemente aos leitores e as leitoras do Cabaré das Ideias que leiam este livro e aproveitem para escutar um pouco mais do Síndico!

VALE TUDO – O SOM E A FURIA DE TIM MAIA

Formato: Livro

Autor: MOTTA, NELSON

Editora: OBJETIVA

Assunto: BIOGRAFIAS – MÚSICA

R$56,90

Abaixo, em vídeos, algumas entrevistas de Tim Maia, participações em programas de TV e alguns de seus clássicos musicais!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s