Literatura

Resenha com Cointreau: Oliver Sacks e O Olhar da Mente

Oliver Sacks

Quando meu alter ego ainda era estudante do Mestrado em Ciência Política na UFPE em Recife ele/nós lemos um livro intitulado “Um Antropólogo em Marte” para a disciplina de Metodologia de Pesquisa. A ideia do Professor era relativamente simples: para se fazer ciência é preciso refinar a percepção e a percepção, muitas das vezes, mergulhamos de cabeça num certo “indutivismo ingênuo”. Bom, compramos o livro e, de certa forma, nos surpreendemos com a leitura mais do que agradável deste livro escrito pelo neurologista Oliver Sacks, professor de Neurologia da Columbia University Medical Center.

Sacks retratava enfermidades neurológicas e seus processos – que podem causar risos em certos casos, mas risos não significam que tais enfermidades sejam engraçadas, de forma alguma – de forma quase literária. E escrever sobre enfermidades neurológicas de maneira clara e em linguagem acessível para o grande público é o maior mérito do escritor/neurologista Oliver Sacks.

O tempo passou – devoramos, eu e meu alter ego, com toda a satisfação “Um Antropólogo em Marte” – e recentemente compramos para ler algo “diferente” outra obra de Sacks – “O Olhar da Mente”. Este último livro, publicado pela Companhia das Letras em 2010,  mantém a mesma pegada de suas outras obras: narrativa pessoal, analítica e descritiva, de enfermidades de pessoais que Sacks tratou ou tomou conhecimento e uma forma mais “pessoal” e humana de tratar problemas que podem (e muitas vezes levam) ao completo desespero de pacientes mais variados, sejam artistas plásticos, musicistas (que perde a capacidade de ler partituras musicais e passa a recorrer cada vez mais à memória para tocar seu piano), escritores (que perdem a capacidade de ler e precisam se desdobrar em gerar uma capacidade de redigir novos livros) professoras (que enxergam o mundo de maneira limitada) ou até o próprio Sacks.

“O Olhar da Mente” é um livro que consegue, graças a maestria de seu autor, apresentar a elegante erudição de um neurocientista, apreciador de boa música e literatura, com a “leveza” de um narrador ao mesmo tempo tão pessoal e frequentemente um analista pronto a diagnosticar os problemas. Mesmo que sejam os seus problemas. É neste ponto que reconhecemos que “O Olhar da Mente” tem o mérito de ser, talvez, o livro mais pessoal nessa trajetória literária de Oliver Sacks. Seu câncer é descoberto e todo o processo de combate a enfermidade é descrito, na forma de diário, pelo autor. Então lemos desta vez sua angústia e momentos de amargura e auto-ironia. Mas não pensem que esse mergulho no entendimento desse processo tira a capacidade de Oliver Sacks de nos conceder entretenimento. Longe disso. O que temos de todo esse processo – que me permito dizer “literário vivo” – é um livro excelente e, como consequência, uma ótima pedida de leitura.

O livro pode ser adquirido clicando aqui.

OLHAR DA MENTE, O

Formato: Livro

Autor: SACKS, OLIVER

Tradutor: MOTTA, LAURA TEIXEIRA

Editora: COMPANHIA DAS LETRAS

Assunto: CIÊNCIAS/FILOSOFIA E HISTÓRIA

R$44,00

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s