História em Quadrinhos

Novo Universo DC: expectativas e temores

Sou DCnauta de carteirinha. E isso é ponto batido. E como bom DCnauta venho acompanhando atentamente as notícias sobre a reformulação do Universo DC. E, ao que tudo indica, uma profunda e, em alguns casos, drástica reformulação nas personagens que os leitores de HQ vem acompanhando há bons anos. Esse tipo de notícia de reformulação em geral não passa de um verdadeiro e bom e velho batido jargão que significa trocar seis por meia dúzia, diria o Filósofo.  Mas, aparentemente, não é o caso dessa reformulação empreendida por Dan Didio, Jim Lee e Geoff Johns. E, na minha opinião, o que tem surgido até agora pode agradar gregos, troianos, indianos, meso-americanos, etc.

Aves de Rapina

Acredito que uma das coisas mais fundamentais numa reformulação de um Universo de Histórias em Quadrinhos é a capacidade editorial de segurar essas mudanças. Não adianta muita inovação se alguns meses depois volta-se para o feijão com arroz. E para inovar tem realmente de segurar o rojão. E o que a DC pretende fazer com seu universo de personagens de HQ realmente chama a atenção, tanto do ponto de vista mercadológico (com a venda simultanea de HQ’s digitais e impressas causando, aí sim, uma verdadeira revolução nas HQ – chupa essa Marvel!!!) quanto com a reorganização de seu universo, com novas formações e mesmo novas dinâmicas de grupos e personagens. E posso dizer que, até agora, o que vi está me agradando. Seja pelas equipes criativas (como foram dispostas), seja mesmo por algumas inovações (como o retorno de Barbara Gordon ao traje de Batgirl, a continuidade do casca dura Damian Wayne como Robin, o Cyborg tomando parte na Liga da Justiça ou com o Caçador de Marte na equipe Stormwatch). Sim, a Wildstorm foi incorporada definitivamente ao Universo DC. Para bem e para mal. Gosto de muitos personagens da Wildstorm (Authority e Planetary foram meus preferidos), mas temo pela forma, por exemplo, que o casal Apolo e Meia Noite serão absorvidos neste novo Universo DC. Continuarão sendo um casal gay? E Jenny Sparks/Jenny Quantum? E o Doutor?

Stormwatch: nova formação, mesmo "potencial"?

A diversidade de títulos e a transformação dos personagens ficarão a cargo de boas equipes criativas, como já disse. Nomes como Grant Morrisson & Rag Morales em Action Comics e George Perez & Jesus Merino em Superman, além de Brian Azzarello escrevendo a Mulher Maravilha, a manutenção dos escritores e desenhistas nas revistas do Lanterna Verde e das Tropas (Geoff Johns, Peter Tomasi, Tony Bedard como escritores acrescidos do ótimo Peter Milligan), as revistas do Morcego continuando nas mãos das mesmas equipes criativas atuais e, pasmem, até mesmo a Liga da Justiça Sombria, pelas mãos de Peter Milligan e Mikel Janin (este, confesso, não conheço seu trabalho ou não me lembro), e o Monstro do Pântano pelas mãos de Scott Snyder e Yannick Paquette me despertaram curiosidade. De qualquer forma, a notícia verdaderamente péssima dessa revitalização da DC Comics é a volta de Rob Liefield como desenhista de uma série regular, no caso Rapina & Columba. Tenso demais.

Liga da Justiça Sombria

De qualquer forma, realmente a DC Comics está buscando inovar seu universo criativo. Se isso irá trazer mais ou menos qualidade acredito que só o tempo e as publicações poderão dizer, mas muitos dos “indicadores” – equipes criativas e personagens – parecem promissores. Abaixo seguem a maioria das 52 revistas a serem lançadas no segundo semestre de 2011 pela DC Comics. É ver e ler para crer.

  • Superman 1 – George Perez e Jesus Merino
  • Supergirl 1 – Michael Green, Mike Johnson e Mahmud Asrar
  • Superboy 1 – Scott Lobdell, R.B. Silva e Rob Lean
  • Action Comics 1 – Grant Morrison e Rags Morales
  • Blue Beetle  – Tony Bedard e Ig Guara
  • Suicide Squad – Adam Glass e Marco Rudy
  • Stormwatch – Paul Cornell e Miguel Sepulveda
  • Sgt Rock and the Men of War– Ivan Brandon e Tom Derenick.
  • All-Star Western – Justin Gray, Jimmy Palmiotti e Moritat
  • Deathstroke – Kyle Higgins, Joe Bennett e Art Thibert
  • Grifter – Cafu e Bit
  • OMACDan DiDio, Keith Giffen e Scott Koblish
  • Blackhawks – Mike Costa e Ken Lashley
  • Legion Lost – Fabian Nicieza e Pete Woods
  • Legion of Superheroes – Paul Levitz e Francis Portela
  • Teen Titans – Scott Lobdell, Brett Booth e Norm Rapmund
  • Static Shock John Rozum, Scott McDaniel e Jonathan Glapion
  • Hawk and Dove – Sterling Gates e Rob Liefeld
  • Swamp Thing – Scott Snyder e Yannick Paquette
  • Justice League Dark – Peter Milligan e Mikel Janin
  • Animal Man – Jeff Lemire, Travel Foreman e Dan Green
  • Demon Knights – Paul Cornell, Diogenes Neves e Oclair Albert
  • Frankenstein, Agent of Shade – Jeff Lemire e Alberto Ponticelli
  • Resurrection Man – Dan Abnett, Andy Lanning e Fernando Dagnino
  • Vampire – Josh Fialkov e Andrea Sorrentino
  • Voodoo – Ron Marz e Sami Basri
  • Justice League – Geoff Johns e Jim Lee
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s