Literatura de Ficção Científica

The Chemical Brothers, Pink Floyd e Underworld: músicas para bons devaneios literários

Existem algumas atividades que gosto de desempenhar ao som de determinadas bandas e cantoras e cantores. Por exemplo, para escrever artigos científicos, ou no caso atual a tese de doutorado, “necessito” de uma sequência exata de músicas para imprimir um ritmo positivo ao andamento do trabalho. Inicia com “Strawberry Fields Forever” dos Beatles, seguida de “Dirty Epic” do Underworld, “It’s too late, baby” cantada pela Carole King e aí segue, com Moby, Simply Red, Titãs, Coldplay, Legião Urbana, Bob Marley, Joy Division, Chico Buarque, Frank Sinatra, Móveis Coloniais, Vangelis, Pink Floyd, Engenheiros, Depeche Mode e vári@s outr@s. São exatas 56 músicas fundamentais. Vez ou outra tem uma variação de acréscimo, mas essa variação inclusiva é baixa. E me ajuda muito. São bons anos já seguindo esse “metodo” de desligar-me do que me cerca na hora de escrever algum trabalho científico.

Mas na hora de escrever literatura, principalmente minhas ficções científicas e romances “escabrosodélicos”  tenho algumas bandas em particular que me acompanham. Mas diferentemente de minha produção científica, na minha produção literária escuto “discos” de bandas. E quanto mais psicodélicas, melhor. Três desses grupos me deixam, particularmente, bem turbinado: the Chemical Brothers, Pink Floyd e Underworld.

Sou capaz de escutar os discos dessas bandas por horas ininterruptas. E “botando quente” escrevendo, como se estivesse sob efeito de um foguete na mente. Claro, quando existe um bom café ou um cointreau a coisa fica melhor ainda. E o interessante é que outras bandas não conseguem ter essa capacidade de estímulo mental. Razão para isto? Nem desconfio. Pela Força! Escutar o disco ao vivo “Is there anybody out there?” do Pink Floyd ou “Surrender” do The Chemical Brothers é espetacular para se escrever um conto ou um romance de ficção científica!

É um surrealismo tão bom que acho que casa com o que de melhor existe na literatura. Algumas dessas músicas me fazem, inclusive, lembrar de passagens inteiras de contos que escrevi ou então de alguns romances acabados ou inacabados, instalados no limbo entre estarem prontos e não estarem publicados. E enquanto não sai nada, nenhum rastro de alguma literatura a ser publicada, vou escrevendo e escutando, sabendo que sem um não há outro para um bom e saboroso devaneio literário.

Anúncios

3 pensamentos sobre “The Chemical Brothers, Pink Floyd e Underworld: músicas para bons devaneios literários

  1. Pingback: Tweets that mention The Chemical Brothers, Pink Floyd e Underworld: músicas para bons devaneios literários « Cabaré das Ideias -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s